Guia Testes psicotécnicos

As grandes empresas, que possuem um departamento próprio de recursos humanos, recorrem a testes psicotécnicos de modo a facilitar o processo de seleção. Outras recorrem a organismos próprios, ou seja, empresas de consultadoria ou recursos humanos que utilizam com maior frequência este tipo de testes.

A realização de testes psicotécnicos tem vindo a assumir um papel fundamental no processo de seleção, uma vez que o mercado de trabalho está cada vez mais direcionado para áreas de especialização.

Os testes podem avaliar:

. capacidades - este aspecto é muito vasto e pode incluir questões como a velocidade de raciocínio, a capacidade de fazer escolhas, admitir falhas e problemas ou mesmo a amplitude de memorização;

. adequabilidade - cada empresa tem uma cultura própria que os empregados terão necessariamente de compreender e defender para que a sua integração no espírito de equipe seja possível; através de alguns testes que determinem os valores e personalidade do candidato é possível prever esta adaptação, prevenindo assim problemas futuros tanto para a empresa como para o empregado;

. conhecimentos - muitas vezes a um candidato exige-se um conhecimento sobre uma área específica, o que pode ser aferido através de simples testes;

. preferências e ambições - frequentemente os desejos e objetivos dos candidatos não se coadunam com um determinado tipo de trabalho - para que haja um entendimento e satisfação mútuos, é útil determinar o que o candidato realmente quer fazer e qual o cargo que melhor se adequa às suas características;

. personalidade - a avaliação psicológica dos candidatos é outro passo importante que raramente é esquecido nos conjuntos de testes pois, exigindo apenas honestidade, consegue traçar com alguma aproximação o perfil do candidato.



Enquete

Você sabe a diferença entre testes de aptidão, psicológicos e de Q.I.?

Sim
29%
10

Não
71%
25

Total de votos: 35